O impacto positivo através das compras em um clique

Tempo de leitura: 4 minutos

 

A facilidade dos aplicativos estimula as pessoas a usarem o próprio smartphone como meio de promover compras, saques, transferências e pagamentos. Segundo uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) este ano, 21% dos consumidores realizam pagamento através de um aplicativo, comparado a apenas 4% deles em 2018. No mesmo estudo, concluiu-se que, durante a pandemia, o pagamento através de cashback saltou de 17% para 25%. 

O cashback é uma forma de processamento de pagamento em que uma porcentagem do dinheiro é devolvido na carteira digital do consumidor. Como explicado neste blog post, com o cashback muitas plataformas dão a liberdade para o próprio consumidor decidir o que fazer com esta devolução.

Aliás, o cashback está se tornando uma opção para que as pessoas possam promover doações para instituições de caridade e organizações não-governamentais. Chamado de cashback social, o modelo é uma tendência porque, ao optar por fazer a compra online e entrar na opção de receber o cashback, aparece uma alternativa: oferecer este valor para doação. A empresa Polen é uma facilitadora deste processo. Ao intermediar o pagamento da compra de seus clientes, a empresa gera impacto positivo com apenas 1% do valor para o cashback social. 

Ao fazer uma compra na loja virtual Stoned, cliente do Polen, Amanda Silveira, 21 anos, escolheu doar seu cashback social para a ONG SOS Amazônia, uma entidade que protege a floresta, além de fomentar o desenvolvimento de uma economia aliada a sustentabilidade e a biodiversidade. 

“Foi a primeira vez que doei desta forma e gostei porque havia a opção de escolher para qual ONG eu poderia doar”, relata. Ela também conta que foi fácil de promover a doação e adorou sentir que estava ajudando uma causa. “Não estava ajudando somente a marca, comprando o produto, mas também doando um valor para a ONG”, afirma Amanda. O incentivo também veio da facilidade de poder optar, na hora da compra, a escolha instituição que seria beneficiada.

A porcentagem do valor doado pode não parecer expressivo, mas faz muita diferença para as instituições sem fins lucrativos. Citando novamente o exemplo da a ONG SOS Amazônia, que já conseguiu arrecadar mais de 9 mil reais através do cashback social. Um feito impressionante realizado através da parceria com o Polen, que possibilita estas doações. Além disso, a entidade também promove a restauração da paisagem florestal. Com a ajuda do dinheiro arrecadado, a SOS Amazônia conseguiu plantar 530 árvores.

Além de promover impacto social através da doação, o cashback social se mostra relevante porque é um processo que também contribui para diminuir a quantidade de carrinhos  abandonados no e-commerce, já que o cashback social acaba sendo um novo argumento de venda que encanta os consumidores. 

Veja o exemplo da própria Stoned que, depois de iniciar a parceria com O Polen, diminuiu a quantidade de carrinhos abandonados e aumentou a conversão de vendas em doações.

A facilidade do serviço e o impacto social gerado estimulou a parceria entre o Polen e a empresa Troco Simples, serviço que facilita o troco para os varejistas através de uma carteira virtual, e o Polen. Anderson Locatelli, CEO da Troco Simples, justifica a quantidade de pessoas que interagem com causas sociais para unir os serviços de ambas as empresas. “77% da população faz voluntariado ou algum tipo de doação”.

Locatelli também explica a importância de soluções como a do Polen para seus clientes. “O serviço do Polen agrega valor ao  dia a dia dos nossos clientes”. Ele explica como a doação é feita de forma fácil, com o serviço ofertado pelo Polen: “Quando elas são feitas pelo próprio consumidor diretamente pelo app Troco Simples, o caminho que o dinheiro faz até chegar ao seu destino, é muito mais curto, ampliando as possibilidades de gerar impacto positivo na sociedade”. 

A doação realizada através de transações digitais também descomplica a gestão financeira e tributária, já que a configuração se caracteriza como cashback. A escolha do cliente, com apenas um clique, é apenas sobre qual instituição recairá o benefício. O valor que pode ser considerado simbólico na hora da compra se torna relevante para a entidade que recebe a doação. Um toque simples que ajuda a construir uma sociedade melhor.

Link da pesquisa: http://sbvc.com.br/panorama-dos-meios-de-pagamento-no-varejo-brasileiro-2a-pesquisa/

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *